cinofilia

Cinofilia: Entendendo conceitos básicos

Muitas veses, quando lemos algum artigo, o assistimos algum programa relacionado à criação de cães, ouvimos a palavra CINOFILIA. Muitas pessoas não sabem com certeza oque esta expressão significa, por isso resolver explicar de maneira cura e simples:
Cinofilia: CINO = cão
FILIA = forte inclinação.
Ou seja, CINOFILIA é uma área de conhecimento e estudo dedicada exclusivamente para o estudo e criação de cães em todos seus aspectos.

Dentro do conceito cinofilia, encontramos diversos ramos especializados, desde o desenvolvimento de raças, até o estudo do comportamento e psicologia canina.
CINÓFILO é o indivíduo que gosta de cães, amante da espécie canina. CINÓLOGO é o indivíduo que estuda CINOLOGIA que, por sua vez é a ciência que trata das origens, formação, desenvolvimento e características morfológicas, físicas e mentais das diversas raças que compõe a espécie canina.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA ou CBKC é a confederação que cuida de regras e normas para criação, registro, emissão de pedigrees e exibição de raças de cães no Brasil. Filiada a Fédération Cynologique Internationale.
Congrega as federações estaduais e os Kennel Clubes que são mais ou menos noventa associações em capitais e diversos municípios no Brasil.

Existem outras instituições? Sim, entre elas sobraci é a mais conhecida.

CANIL, é um registro em uma dessas entidades. Ter um canil, quer dizer ter esse registro, é algo barato, com mensalidade praticamente simbólica. Não há motivo para alguém que cria cães não ter esse registro. Com apenas uma cadela você já pode ter o registro. Ter o registro é o mínimo de seriedade que se espera.

O PADRÃO DE RAÇA é um conjunto de características do animal aprovado por entidades oficiais e reconhecidas pela comunidade cinófila.

Quando falamos que o animal está fora do padrão de forma alguma estamos dizendo que o animal é feio ou que não deve ser menos amados. Apenas que, esses padrões não são aleatórios, são feitos estudos para se evitar genes que provocam uma série de doenças. A características ‘fora do padrão’ se chama: FALTA. Quanto mais ‘faltas’ menos o animal vai parecer com a raça que ele pertence. Muitas vezes essa faltas acabam expondo problemas genéticos causados por cruzamentos errados. Então não é apenas uma questão estética, mas também de saúde. Então criadores e futuros donos devem procurar animais que estão no padrão e não o que está na moda, como animais pequenos demais que possuem alta fragilidade e decorrência de problemas graves como hidrocefalia.

Em EXPOSIÇÕES, eventos criados pelas entidades, árbitros avaliam cães de diversos criadores e escolhem qual está mais dentro desse padrão. Então quando você adquire um animal neto ou filho de campeão, se fala que o animal tem uma BOA LINHAGEM. Já que ela foi avaliada por pessoas que estudam as raças determinadas. Existe um ranking de melhores criadores em cada entidade, que está relacionado aos prêmios recebidos.

PEDIGREE é um certificado de registro (CR) de um animal doméstico, indicando as características básicas do animal padronizadas de acordo com a raça, variedade e pelagem (tipo e cor) mostrando os ascendentes do animal obrigatoriamente até a terceira geração. O documento, também, exerce a função de um título de propriedade. Com isso você poderá ver se os pais dos filhotes possuem parentesco. Pedigree não é atestado de saúde ou de padrão, ele apenas atesta a linhagem do animal. Sendo assim a escolha de um bom e reconhecido criador, como também atestados de saúde dados por veterinários são indispensáveis mesmo com o pedigree. Esse documento é barato, em média entre 30 ou 40 reais, canis sérios não vendem sem pedigree muito menos te dão a opção ‘com ou sem’ e cobrando centenas de reais a mais se você escolher com. Tem gente falsificando? Tem, demais. Por isso é interessante você ver um documento desses de verdade, para não levar para casa qualquer papel.

É de suma importância que se entenda, que se você procura um animal de uma raça específica, você procura características específicas de comportamento (cão de guarda, caça, alarme, companhia, etc). Se você quer um cãozinho para amar, adote. Mas POR FAVOR não compre de pessoas que não fazem ideia de tudo que falamos, não compre de criador de fundo de quintal, não compre onde você não pode ver os pais desses filhotes, tem muita gente ruim com registro ou sem registro, que pouco se importa com a vida dos animais, quer apenas lucrar. Não procure um cão RARO, procure um TÍPICO, ou seja, que está o mais dentro possível do padrão. Não ajude a detonar as raças, alimentando financeiramente pessoas que acabam com a genética delas, colocando para cruzar sem saber o que está fazendo.

Fonte:  https://www.facebook.com/DonnaLukeAmigos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: